Rosenvaldo Simões de Souza



  Seis poemas velhos, mas furiosos!



  Neurônios em fúria!

Leia e dê sua opinião 


  Entre em contato!